quinta-feira, setembro 27, 2007

"Os Livros"

Este Post é literalmente roubado de vários blogues. Fala de livros, e porque gosto de livros tratei de os trazer para este espaço, sem conhecimento dos seus autores, sei que é um abuso da minha parte, mas paciência, eu sou mesmo assim, parvo. É um desafio que corre por aí, em que se pede aos bloguistas que escolham os 10 Livros que mais influenciaram a sua vida, nas escolhas, na mudança de vida ou mesmo na ajuda a estruturar o que cada um hoje é !

Eu também poderia deixar aqui 10 livros, mas não deixo, primeiro, porque não me apetece, e segundo, porque nenhum livro me ajudou absolutamente em nada a estruturar aquele que hoje sou ! Por isso é que sou isto que se vê, ou que não se vê...enfim !

Mas acho bastante interessante as escolhas das minhas vítimas, e o breve comentário que fazem sobre o efeito de cada um dos livros na sua vida, é bonito...eu gostei, e tomei nota dos muitos Livros, claro !

Vamos ao que interessa:

1. A Náusea, de J. P. Sartre, lida por volta dos 14-15 anos, quando me perseguiam as primeiras crises existenciais, ainda antes de certos pensamentos terem nome;
2. A um Deus desconhecido, de J. Steinbeck, pela mesma altura, quando procurava desesperadamente entender a crença e incorporá-la;
3. O Doutor Jivago, de B. Pasternak, há muitos anos, porque já me interessava pela História mas sobretudo pela surpreendente entrada no labirinto dos sentimentos;
4. Esteiros, de Soeiro Pereira Gomes, numa altura em que ainda não sabia que o neo realismo era literatura datada; apenas lhe sentia o gosto, acompanhado pelo sentimento de revolta;
5. As Brumas de Avalon, de M. Zimmer Bradley, a alimentar-me as fantasias...
6. O Nome da Rosa, de Umberto Eco, em leitura compulsiva, num fim de semana em que até me esqueci dos filhos...
7. A Obra ao Negro, de M. Yourcenar, como testemunho exímio de uma época, escrito com o coração e com o saber de uma das melhores escritoras de todos os tempos;
8. Era bom que trocássemos algumas ideias sobre o assunto, de Mário de Carvalho, numa feliz descoberta de uma poderosa arte irónica;
9. A Costa dos Murmúrios, de Lídia Jorge, construção ficcional perfeita, o romance dentro do romance e a vida vista por dentro e por fora, com a inversão de todas as regras como caminho necessário à escrita de uma obra-prima; e depois também O Cais das Merendas, O dia dos Prodígios, O Vale da Paixão e mais recentemente Combateremos a Sombra. Escrita indispensável ao meu crescimento literário; mas também visão crua, farpa infalível cravada na realidade que não escapa aos olhos e ao coração.
10. A Casa e o cheiro dos Livros, de Maria do Rosário Pedreira, poesia para ler a toda a hora;... e todos os livros daquela poesia que me enche a alma...

Elipse

1 - As Aventuras de João Sem Medo de José Gomes Ferreira, porque passei a acreditar que era possível escrever para crianças sem as tratar como menores;
2 - Todos os Astérix de René Goscinny e Albert Uderzo, porque convenci-me que a banda desenhada é educativa;
3 - Os Putos de Altino Tojal, porque a partir dele passei a ter um impulso irresistível para escrever mais que as redacções para a escola;
4 - O admirável mundo novo de Aldous Huxley, porque me levou a aceitar que valia a pena ler traduções pelo conteúdo da história;
5 e 6 - A Relíquia de Eça de Queirós e Amor de Perdição de Camilo Castelo Branco, porque passei a copiá-los furiosamente pensando "quando fôr grande quero escrever como estes gajos";
7 - Delta de Vénus de Anais Nin, porque me abria o precedente de que o erotismo não é exclusivo da escrita masculina;
8 - Para Acabar de Vez com a Cultura de Woody Allen, porque me fez concluir que o humor é um ingrediente para misturar em tudo;
9 - O Dia dos Prodígios de Lídia Jorge, porque aí percebi que a pontuação era aquilo que quiséssemos que fosse;
10 - A Adília Lopes, porque me revelou que misturar a erudição com o corriqueiro e o kitsch também é literatura.

maria-arvore

1.de Júlio Diniz, "Uma Família Inglesa" .Lido debaixo de uma latada ao fundo de um comprido quintal entre as passas de uns clandestinos cigarritos, foi a descoberta, aos treze anos, do prazer da leitura. Afinal os livros sem bonecos podiam ser giros! Havia vida para lá dos Cóbois e do FBI.
2.de Jonh Steinbeck, "A um Deus Desconhecido"
Em detrimento de outros, por muito estimulante que foi, aos dezasseis anos. Ainda hoje revejo nele o cheiro da terra molhada pela chuva.
3.José Mauro de Vasconcelos, "MEU PÉ DE LARANJA LIMA"
Faria qualquer morrer a rir se pudesse ver-me a lê-lo. Não digo porquê pois preservo a minha reputação de muy macho. Aos 23 anos quando o tempo parou de contar.
4.de Gabriel Garcia Marques, "CEM ANOS DE SOLIDÃO"
Como que a "never ending story"
5.de Isabel Allende, "A CASA DOS ESPIRITOS"
Por uma deliciosa leitura partilhada com amor
6.De Margueritte Yourcenar. "A Obra ao Negro"
7 .De Umberto Ecco, "O Nome da Rosa"
8. De José Saramago, "O Memorial do Convento"
Apresento-os em bloco porque os li de "seguideira", num entusiasmo em crescendo. Juro-vos que são os livros que nos descobrem, felizmente.
9.de Mário de Carvalho, "UM DEUS PASSEANDO PELA BRISA DA TARDE"
Este, "já velho", escritor é o testemunho do legado de escritores portugueses que sou forçado a omitir, mas que a minha maria referenciou.
10.de Mário Zambujal, "CRÓNICA DOS BONS MALANDROS"A vida também se vive a rir. Li-o no 15 entre o Calvário e Algés. Por mais de uma vez apanhei gente a olhar-me com pena, isso mesmo: dó, da minha figura. Sempre é melhor do que ser apanhado a ressonar.

Erecteu

1 – ‘Les Onze Mille Verges ou les Amours d'un Hospodar’ de Guillaume Apollinaire. - Para aqueles que tenham sequer a veleidade de pensar que estou a ‘dar uma’ de intelectual, desenganem-se. Li-o muito cedo e foi para mim o ‘manual do pequeno libertino’, com o qual aprendi sobre o mundo coisas tão estranhas, como o facto de uma grande parte dos apelidos romenos terminarem em ‘cu’ (e talvez devido a isso alguns deles terem um ‘andar parisiense’).
2 – ‘Um Estranho numa Terra Estranha’ de Robert A. Heinlein. Uma antecipação do que mais tarde seria “A Igreja do Imaculado Blog”, mas em versão ‘anos sessenta’. Daí que todos sejamos pedaços de Deus, e por tal incompatíveis com a doutrina da Igreja de Roma.
3 – ‘Desporto Rei’ de Romeu Correia. Um romance que o próprio autor me descreveu um dia, como sendo um dos menos importantes. Mas que à sua maneira provinciana coloca em verdadeira perspectiva o mundo do futebol. (Estão a ver… Para eu referir aqui um livro sobre futebol, é porque se trata de algo especial).
4 – “A Odisseia” de Homero. Embora um poema épico e outras coisas que tais, é também um dos melhores estudos sobre como lidar com a adversidade. Acho que Odisseu foi o meu primeiro super-herói favorito.
5 – “À Pesca do Cachalote”, Mario Ruspoli. Retratando o percurso de um jovem pescador norueguês no circuito da pesca aos cetáceos durante os anos 50. Descreve desde o ambiente industrial dos gigantescos navios-fábrica, ao modo ritualizado de como matar um cachalote, testemunhado nos arpoadores açorianos que se faziam transportar em precárias embarcações a remos.
6 – ‘Trópico de Câncer” de Henry Miller. Foi o que me fez interrogar sobre a que ponto um determinado indivíduo terá que cair, para que a sua escrita se comece finalmente a tornar autêntica. Um escritor verdadeiramente livre passa uma vida desgraçada, que o diga Pacheco; mas alguém tem que falar das coisas tal como são.
7 – “Poesia Toda (1&2)” de Herberto Hélder. Alguém de quem admiro o modo como dispõe as palavras; especialmente nestes dois volumes.
8 – “Metrofago” de Richard Kadrey. Um livro da segunda vaga da corrente Cyberpunk. Na linha de Phil K. Dick e William Gibson, uma digressão pela Los Angeles alucinada de uma era qualquer, em que se pode efectivamente disparar sobre JFK por apenas uns cêntimos; basta que tenha uma tomada craniana.
9 – “Cândido” de Voltaire. Uma obra plena de intemporal actualidade, posto que todos os países têm o seu Dr. Pangloss e são povoados por Cândidos. Sempre considerei Cunegundes como a Barbarella do Século XVIII.
10 – “Contos do Gin-Tonic (e Novos Contos do Gin)” de Mário-Henrique Leiria. Para representar à lareira em noites de Inverno, com gato, almofadas, chá e um esturjão.

TheOldMan

A roubalheira continua já a seguir...

38 Comments:

Blogger maria_arvore said...

Tó Zé,
agora vais ter muita dificuldade em fazer novos posts... com tantos livros para ler. ;)))

setembro 30, 2007 5:29 da tarde  
Blogger Ela said...

Amei teu post.
Meu pé de laranja Lima, eu vi o filme.

Aqui é bom de estar.

outubro 15, 2007 3:14 da tarde  
Blogger +desabafos said...

excelente post

outubro 18, 2007 11:35 da manhã  
Blogger paper-life said...

É curioso como nalguns casos (muitos) se reconhece uma geração pelos livrosque recorda. :)

novembro 07, 2007 9:44 da tarde  
Blogger Å®t Øf £övë said...

Toze,
Acho que posso dizer que este post é uma verdadeira biblioteca.
Abraço.

março 24, 2008 8:41 da tarde  
Blogger Lyra said...

Prabéns pelo excelente gosto literário e pelo blog.

Adorei e voltarei com toda a certeza.

Até breve.

;O)

abril 29, 2008 12:44 da tarde  
Blogger Carla Silva e Cunha said...

beijos

carla

www.arte-e-ponto.blogspot.com

dezembro 06, 2008 12:23 da tarde  
Blogger Maria Clarinda said...

E fizeste muito bem...uns não li, outros já....obrigada, gosto desses teus roubos.:)
Jinhos

janeiro 29, 2009 11:35 da manhã  
Blogger Tecnenfermaginando said...

experiência

de que nos valeria senão soubéssemos ao certo o que fazer dela?

belo post

belo passeio

:)

janeiro 31, 2009 10:42 da manhã  
Blogger jardinsdeLaura said...

Toze,

Não me digas que te preparas para ser o Robin dos Bosques da Bolgosfera, sim porque se roubas
para logo a seguir partilhares tás perdoado! Mais...tens 100 anos de perdão!
Gostei e claro estou a pensar voltar! Tem uma boa semana!

maio 07, 2009 1:46 da tarde  
Blogger "Antonio" said...

Ola achei muito legal aqui bom dia de Antonio o blog das noticias

junho 24, 2009 3:23 da tarde  
Blogger Clara said...

Hum, este post deixou-me a pensar... são tantos os livros que fazem parte da minha vida que é muito dificil escolher somente 10!

Beijinhos e boas leituras!

julho 20, 2009 2:31 da tarde  
Blogger Naty e Carlos said...

Olá passei para te visitar e adorei.Voltarei.
bjs

agosto 27, 2009 5:47 da tarde  
Blogger Angela Ladeiro said...

A pena será leve, visto ter confessado!...Alguns livros, eu já li e vou reler, pois o tempo é outro e a interpretação será diferente!

setembro 24, 2009 9:30 da manhã  
Blogger carmen said...

Parabéns, teu blog é interessante, vou voltar sempre.
Abçs

setembro 28, 2009 4:09 da manhã  
Blogger Méon, said...

Belas ideias de leitura. E eu que sou como o bibliotecáro que via tantos livros que não conseguia ler nada - porque não sabia por onde começar...
Ufff!

outubro 05, 2009 10:41 da manhã  
Blogger Unseen Rajasthan said...

Excellent post !! Beautiful and lovely too !!Unseen Rajasthan

outubro 12, 2009 5:07 da tarde  
Blogger Angela Ladeiro said...

Li alguns desses livros. Não sei se tiveram efeito sobre a minha personalidade...acredito mais nos genes!... Obrigada pela "forcinha" é gratificante saber que alguém se interessa pelo que fazemos, mesmo que não seja muito importante. Vou continuar com os meus olhares, por essas terras fora. Um abraço

novembro 04, 2009 10:01 da tarde  
Blogger Angela Ladeiro said...

Bem!!! Eu li alguns deles. Talvez uns 80%, mas tirei outras conclusões da leitura. Se me influenciaram, nem sei. Talvez, alguns. Afinal somos sempre influenciados pelo que chega até nós. De bom e de mau...

novembro 26, 2009 12:00 da tarde  
Blogger Lídia Amorim said...

É bom saber que ainda há gente a ler assim... Eu também leio, mas faço pausas entre as leituras. Tenho o hábito de reflectir nelas durante uns tempos, nas frases que li, nas imagens, nos poemas. Reflicto e depois de tudo reflectido parto para outra. Acho que não é só importante devorar devorar devorar livros atrás de livros, um de manhã, outro no almoço, outro antes de dormir. Acho que para além de lê-los é importante compreendê-los.

beijo!

dezembro 03, 2009 6:45 da tarde  
Blogger Danielle Macena said...

Passando so pra desejar uma boa noite

dezembro 12, 2009 1:41 da manhã  
Blogger Ana Martins said...

Feliz Ano Novo e que todos os seus sonhos se concretizem, que nunca lhe falte a saúde, paz e amor são os meus votos sinceros.

Beijinhos,
Ana Martins

dezembro 30, 2009 1:45 da manhã  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

Bom Ano novo para todos vós.

dezembro 27, 2010 9:03 da manhã  
Blogger Marina Sena. said...

A Náusea.

Um dos meus primeiros contatos com a depressiva e adorável literatura.

Depois de Lispector, é claro.

Brumas de Avalon.

Meu primeiro contato com a fantasia.


Até.

ps.: ótimos livros.

fevereiro 28, 2011 7:30 da tarde  
Blogger gatinhafofa said...

Livros que devo detestar:a nausea; delta de vénus; os putos; a um deus desconhecido; para acabar de vez com a cultura; o doutor jivago; o dia dos prodigios; A Adilia Lopes; esteiros; um estranho numa terra estranha; tropico de câncer; Cândido; metrofago; A Odisseia; desporto rei; a obra do negro; era bom que trocassemos algumas ieias sobre o assunto; a casa e o cheiro dos livros;

Livros que adorava ler: as brumas de avalon; o nome da rosa; a costa dos murmurios;

Livros que já li,adorei e voltava a ler de novo: As aventuras de João sem Medo;

março 12, 2011 6:48 da manhã  
Blogger cs said...

cada vez mais acho as escolhas além de influenciadas uns pelos outros blogueiros também acho geracionais. Mas somos um povo de leitores :))

junho 25, 2011 4:43 da tarde  
Blogger Multiolhares said...

livros, palavras, letras rabiscados em folhas de papel,folhas que se viram,que se dobram, algum dia vai
ficar para relembrar, talvez até nem modifique ou lime arestas a quem somos, mas tocam de mansinho a nossa mente.
bjs

agosto 14, 2011 9:32 da manhã  
Blogger AFRICA EM POESIA said...

MEU AMIGO

O Meu livro o meu amor...
deixo para ti com carinho


....
Um livro é sempre um passo em frente na nossa vida.
Este meu livro tem um sabor especial.
é o meu mimo às crianças que diariamente comigo estiveram e estão nas escolas por onde passo.
Coloquei nos contos, um encantamento especial espero que entre no vosso coração.

Um beijo

Cidalialaranjo@yahoo.com.br(9.90)
Quando quiseres deixa endereço que envio sem portes e com dedicatória...

agosto 24, 2011 12:58 da manhã  
Blogger Non je ne regrette rien: Ediney Santana said...

7 – “Poesia Toda (1&2)” de Herberto Hélder. Não conheço é de Portugal? Tenho livros que também fazem parte da Minha história.
O País do Carnaval de Jorge Amado
Angústia e São Bernado de Graciliano Ramos
Eu, poesias de Augusto dos Anjos
São alguns livros

agosto 28, 2011 3:56 da tarde  
Blogger Silenciosamente ouvindo... said...

Eu não sabia que corria pelos
blogues essa coisa dos 10 livros...
Também com tanta blogue já é difícil
arranjar assunto...
Fiquei a saber um pouco mais sobre
literatura.
Saudações

setembro 06, 2011 10:31 da manhã  
Blogger Fabrizia said...

Hi! I found your blog and I like it so much! Interesting post!
Come and visit my blog, and if you like it, follow me, I'll be waiting for you!

Cosa mi metto???

setembro 08, 2011 7:15 da tarde  
Blogger Por que você faz poema? said...

Continue a roubar,
sem pejo.

setembro 28, 2011 12:16 da manhã  
Blogger Sâmy said...

Nooossa! Quantos livros, vou listá-los pra ler depois!

Ameei esse cantinho, voltarei sempre!

Esepero sua visita iluminada no Crônicas:

http://cronicasrapidas.blogspot.com/

setembro 30, 2011 10:54 da tarde  
Blogger La sonrisa de Hiperión said...

De nuevo por tu casa. Siempre un placer...

Saludos y un abrazo.

novembro 07, 2011 6:36 da tarde  
Blogger 。♥ Smareis ♥。 said...

Adorei o post, muito interessante. Beijos e ótima semana.

novembro 28, 2011 10:16 da tarde  
Blogger Pr. Bessa said...

Meus parabéns! Gostei muito do seu blog. Que o Senhor Jesus Cristo te abençoe, abundantemente.

Visite o meu blog e me adicione ao seu. Vamos fazer uma parceria. Aguardo sua confirmação.

Acesse: http://iijesuseocaminho.blogspot.com

Abraços.

fevereiro 16, 2012 4:08 da tarde  
Blogger Enigmático Byjotan said...

A passagem dos livros pela minha vida não foi tudo em minha formação,mas teve participação efetiva com certeza.E são incontáveis .Beijo grande de fã.:-BYJOTAN.

abril 21, 2012 12:14 da manhã  
Blogger silvioafonso said...

.



Toze, meu jovem.
Eu tenho um selo referente aos
1000 seguidores da minha pági-
na e como você faz parte desse
sucesso, ele é seu de direito e
de fato.

Um grande abraço do,

Palhaço Poeta






.

junho 18, 2012 5:26 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home